Nossa ilusão de democracia

Após 21 anos de ditadura, que incluíram a tortura, o assassinato e o desaparecimento de centenas de pessoas, além da censura e do sistemático cerceamento da liberdade de expressão, de opinião e de reunião, era natural que mergulhássemos de cabeça na ilusão de democracia que se seguiu ao fim daquele regime odioso. Nos últimos 30 anos, acreditamos piamente que vivíamos numa democracia plena e segura, e isso era representado principalmente pelas eleições periódicas por meio das quais escolhemos nossos governantes e legisladores, e pela liberdade de imprensa que livrou as publicações do carimbo positivo ou negativo dos agentes da repressão política.

Hoje, diante da ameaça que paira sobre o sistema representativo que nos deu a ilusão da democracia — quando membros da oposição e do judiciário conspiram para depor uma presidenta legitimamente eleita, empregando artifícios duvidosos que lhes deem uma aparência de legalidade —, percebemos que abraçamos uma ideia frágil…

Ver o post original 500 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s