Para movimentos sociais, resposta contra o avanço da direita é ir à ofensiva

Tem coisa que não bate. O que falta para essas lideranças perceberem que, de fato há uma marcha golpista em movimento? Se lento ou acelerado, não importa. Até porque não se deve esperar que acelere. É tratar de apressar o passo com argúcia prudencial.

Luíz Müller Blog

Congresso e ministérios conservadores, risco de impeachment e retrocessos aos trabalhadores. Como os movimentos se preparam para o segundo governo Dilma?

DilmaMovimentos_midiaNinja.gif
Do Brasil de Fato

Outubro de 2014: na reta final das eleições mais concorridas dos últimos anos, milhares de militantes de movimentos sociais iam paras as ruas para defender a reeleição de Dilma Rousseff contra Aécio Neves. O que seria uma forma de evitar um retrocesso maior para os próximos quatro anos se tornou um cenário complicado para o campo progressista.
Além do avanço inédito de discursos conservadores, como os que penalizam o aborto, querem a redução da maioridade penal e são contra os direitos dos homossexuais, a presidenta nomeou ministros com histórico contrários aos movimentos sociais, como Kátia Abreu (PMDB-TO) e Gilberto Kassab (PSD-SP). Além disso, entregou o Ministério da Fazenda para o ex-funcionário do Bradesco, Joaquim Levy.
Ao olhar para a realidade política e econômica do país…

Ver o post original 1.278 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: